Digite o que procura

Saiba como prevenir incêndios residenciais

Você está aqui:
Imagem retirada de http://diariodoepi.com/seguranca-do-trabalho/classes-de-incendio-e-seus-extintores/ Imagem retirada de http://diariodoepi.com/seguranca-do-trabalho/classes-de-incendio-e-seus-extintores/

Além disso, é preciso cuidar da localização onde os equipamentos eletrônicos estão. “Nunca se deve juntar materiais elétricos e cortina. Não existe um local Regularmente vemos nos noticiários diversas tragédias causadas por incêndios. As tragédias não atingem somente comércios ou indústrias, mas também residências, que muitas vezes não se encontram protegidas. O técnico em segurança, Antônio Carlos Gomes, destaca que as pessoas precisam estar atentas à prevenção a incêndios. “Tudo começa pela prevenção, tanto em residência, comércio ou indústria”, disse.

Ele ressalta que para uma boa proteção é necessário que os equipamentos estejam todos em ordem e funcionando, além de uma manutenção dos equipamentos.

Botijão de gás
Nas residências, os moradores precisam estar atentos a alguns itens que podem trazer problemas se não tiverem a manutenção correta, como o botijão de gás. “O primeiro cuidado começa na compra: você escolher uma boa marca, uma firma idônea. Quando comprar um botijão de gás, pedir para o funcionário instalar e testar com espuma, jamais com isqueiro”, explica.

Além disso, também é necessário que haja a troca de alguns itens. “As mangueiras e o regulador não são pra vida toda. As mangueiras são no máximo a cada seis meses, regulador a cada dois anos”, relata.

Outro cuidado a se ter é quando o gás termina. “Nunca deite o botijão de gás, porque o que sobrou ali é o óleo usado para dar cheiro no gás. Ele vai aumentar muito a pressão, vai entupir o encanamento, vai sujar panelas e vai se tornar muito perigoso”, detalha.

Ele ainda explica que o botijão de gás não explode. “O que explode é o liquinho, por causa da falta da válvula de segurança e do gás que vaza”, relata.

Chuveiro
O chuveiro é outro item que poucos realizam manutenção. De acordo com Antônio Carlos, esse é o período ideal para a manutenção. “Como estamos quase começando o inverno é a hora H de fazer a manutenção do chuveiro. Se não souber, chame pessoas especializadas”, sugere.

Para fazer a manutenção é preciso que se desligue a energia elétrica. “Tire a tampa do chuveiro, dá uma limpada com uma escova, desentope os furinhos com uma agulha por dentro e troque a resistência. Você vai observar tipo um cal, esse cal são resíduos da água e o chuveiro além de gastar mais, se torna barulhento e perigoso. Então troque a resistência antes de começar”, explica.

Computador
Com o avanço da tecnologia, muitas residências tem tido mais equipamentos eletrônicos. O técnico em segurança observa que as pessoas precisam ficar atentas aos computadores. “Os computadores hoje são mais finos. Se ficar 8 horas ligado, o computador, mesmo com a ventoinha, ele esquenta muito”, destaca.
que não pegue fogo”, disse.

Veículos
O técnico ainda aconselha que os veículos tenham seguro, já que a estrutura dos veículos tem mudado ao longo do tempo. “Hoje como a indústria tem que produzir muitos veículos por hora, é apressada a secagem da tinta.Quanto mais novo o veículo, mais inflamável a tinta é”, disse. “Antigamente, o estofado era tecido, hoje é sintético que é altamente inflamável também”.

Outra questão é o uso do extintor. Segundo ele, o extintor é importante na prevenção. “A gente aconselha a ter extintor porque em 95% das vezes, não é você usar, mas socorrer alguém”, relata.

Vazamento de gás
O técnico alerta que se há suspeita de vazamento de gás, principalmente quando chegar em casa de férias, por exemplo, a indicação é não entrar no imóvel. “Se você chegar em casa e tiver cheiro de gás, não entre. Vá no contador e desligue a energia”, relata.

Um dos motivos é que o ato de ligar a luz já pode trazer risco. “Simplesmente ao ligar o interruptor você gerou uma faísca”, explica.

Outra ação é abrir as portas, já que o gás fica por baixo. “Jamais deixe crianças entrar quando há suspeita de vazamento de gás”, disse.

Além disso, é importante registrar a ocorrência e chamar as autoridades. “Nós temos um costume errado no Brasil de não registrar ocorrência no Corpo de Bombeiros. Ou você vai chamar o Corpo de Bombeiros ou a pessoa que te fornece o gás para ver se tem um vazamento no botijão, na mangueira. Não entre em casa sem chamar uma pessoa responsável”, explica.

Treinamento
O técnico explica que ao contrário do que muitas pessoas pensam, o perigo em um incêndio é maior do que apenas o fogo. “O vilão do incêndio não é o fogo, é a fumaça. A pessoa pode morrer asfixiada, eletrocutada, esmagada ou queimada”, alerta.

Para que se evite pânico em momentos como esse e que os mecanismos de prevenção sejam usados de maneira correta, empresas tem a obrigação de manter uma equipe treinada. “Nas empresas hoje é obrigatório a formação da Brigada de Incêndio. Neste curso de brigada é ministrado teoria e prática de combate a incêndio, e teoria e prática de primeiros socorros”, explica.

Extintores
O técnico explica que determinados itens precisam de um combate diferente. No entanto, atualmente, os extintores usados são os que conseguem combater o incêndio em diversos tipos de materiais. “Antes existia o extintor de água, pó químico e o CO2. Hoje o Corpo de Bombeiros pede o de pó químico ABC que serve para todos os tipos de incêndio, sem ter risco para o operador”, conta.

Ele ainda aconselha que no ato da compra de um extintor, as pessoas peçam para dar uma instrução sobre a utilização do material. Em casos de manutenção de extintores, ele aconselha que peça para descarregar e dar uma instrução. “Sempre que puder peça para o fornecedor descarregar o extintor e dar uma instrução”, disse.

Um dos motivos para pedir para descarregar é a certificação de que o extintor terá a manutenção completa, incluindo a troca da substância do interior.

O que fazer em caso de incêndio em:

Residências:
- Desligue a energia elétrica;
- Chame o Corpo de Bombeiros;
- Retire as pessoas; se já saiu do lugar, não volte;
- Se puder, desligue o botijão de gás;
- Guarde todos os documentos em um lugar só para caso de emergência;

Empresas:
- Acione o alarme; caso não tenha, avise sobre o incêndio ou princípio;
- Desligue a energia elétrica;
- Chame o Corpo de Bombeiros;
- Como nem em toda a cidade é o 193, guarde os números de emergência em locais visíveis e de fácil acesso;
- Se há equipe treinada, esse é momento de começar a combater o incêndio;
- Evacue a área; não volte ao local de incêndio caso já esteja em local seguro;
- Evite se expor ao perigo;

Trotes
Infelizmente por causa de trotes dados ao Corpo de Bombeiros é preciso que as pessoas estejam atentas a pequenas dicas, ao acionar as autoridades:
- Se identifique com nome, endereço e até mesmo identidade;
- Dê o máximo de informação que puder;
- Ligue novamente para ter certeza de que o pedido foi encaminhado;

fonte: Hoje Centro Sul